02 novembro, 2010

Look da semana - Alfaiataria

às 01:52
Reações: 


A cada temporada, a moda se reinventa e se renova em cores, texturas, cortes e combinações, mas a alfaiataria nunca sai de moda. Suas peças normalmente são feitas de tecidos mais nobres como a seda, tweed, gabardine ou algodão puro. O corte vem de origem do guarda-roupa masculino, adaptando-se as formas do corpo da mulher, às vezes as peças apresentam um certo ar andrógino, porém nunca deixam de ser elegantes ou femininas.
Hoje em dia, a alfaiataria é muito versátil, podemos usá-la no trabalho, em eventos, festas ou produções mais elaboradas. As melhores opções são as camisas, coletes, calças, blazers, tailleurs, shorts e saias. Para combiná-la, aposte em tecidos nobres e preste atenção nas cores, dê preferência aos tons neutros como preto, azul marinho, cinza e nude. As estampas clássicas como risca de giz, espinha de peixe e pied-de-poule também são muito presentes.
O segredo para montar um bom look é manter o equilíbrio com as peças estruturadas da alfaiataria, combinando com tecidos mais leves, que tenham maior movimento, o que é uma ótima pedida para o verão. Combine blazers e terninhos com vestidos leves; shorts ou saias com blusas de renda ou até mesmo couro e jeans, que dão um ar mais despojado ao look. Nos pés, use scarpins, sandálias, peep toes, ou sapatilhas.
A alfaiataria pode se adaptar a praticamente qualquer estilo, do clássico ao mais exótico, basta você usar a criatividade e ousar na combinação de acordo com o momento e com a ocasião certa. Confira alguns looks atuais e inspire-se:






2 comentários:

Paula ϟ on 4 de novembro de 2010 07:23 disse...

Sou louca pra comprar um blazer com ombros estruturados, mas daí a encontrar nas lojas ou uma boa costureira... :(

Amei o post!
Beijos, Paula.
http://daddyslittlegirlnomore.blogspot.com/

Mary on 5 de novembro de 2010 14:53 disse...

Ahhhh
só quem pode né? hehe
Adorei os looks!

Um beijo enorme

Postar um comentário

 

Cabide Incerto | Chris Tavares Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos