10 março, 2011

Mini Bolsas

às 03:33
Reações: 






1- Carmen Steffens

2- Ana Hickmann
3- C&A
4- Accessorize
5- Via Uno
6- Via Uno

Depois de tudo maxi, chegou a vez do mini voltar! As mini bolsas estão espalhadas por aí, e fazendo o maior sucesso.

São bolsas tipo carteira, baguetes, tudo que for mini tá valendo! São vários tipo de materiais, cristais, madeiras, espelhos e tem uma da Fendi que deixa até sua imaginação fluir e vem com um estojo de canetinhas pra você criar a sua exclusiva!

O ruim da mini bolsa é que você não tem como colocar todas suas tranqueiras dentro, mas o lado positivo é que com a bolsa certa e a personalidade certa, ela dá um upgrade em qualquer jeans+camiseta. Tem bolsa colorida, brilhante, divertida e very-sexy, tem que saber usar na hora certa e no lugar certo.

INSPIRE-SE NOS MODELOS E ESCOLHA A SUA!!


mini bolsa é muito charmosa e perfeita para saídas noturnas. Vai bem com looks de balada ou de festas mais formais. Aliás, as bolsas pequenas são uma ótima pedida para combinar com vestidos de festa.
Dá para combinar também o acessório com looks mais informais. Use a mini bolsa com jeans, com shorts, regatas, vestidos. Nos pés, as rasteirinhas e sapatilhas complementam o visual.
Os modelos em preto e tons de nude combinam com tudo, mas as versões bem coloridas são a grande aposta da estação. As bolsinhas com alça de corrente também são febre neste verão.
Confira sugestões de como adotar a bolsinha na produção:










3 comentários:

Ingrid R. on 29 de julho de 2011 09:48 disse...

Adoro mini bolsas, são super práticas e fáceis de carregar. :D

fabiana novaes silva disse...

Amei todas...
Quero uma, ainda não tenho acredita Cris.


FABIANA NOVAES SILVA
EMAIL fabianans@pop.cpom.br
TWITTER @fns_fa

nayara on 8 de outubro de 2011 05:16 disse...

Essas bolsas pequenas são um luxo!
As coisas da Carmen Stefens são lindas demais
Só que o preço é meio salgadinho pra minha pessoa!
kkkkk bjks

Postar um comentário

 

Cabide Incerto | Chris Tavares Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos